Reflexões sobre a Oficina “A Poética do Corpo”

 

Por Clarice Steil Siewert

Nos dias 20 e 21 de agosto fizemos a oficina “A Poética do Corpo”, com a Prof. Dra. Sandra Meyer, com o intuito de trazer sua pesquisa em corpo e movimento e sua experiência com dança e teatro para sala de ensaio, de forma a contribuir com nossa pesquisa em Teatro Playback.

post 2 cena poetica 01

Fizemos vários exercícios e discutimos alguns conceitos. Abaixo faço um breve relato acerca de algumas ideias/palavras que me mobilizaram:

Composição – em exercícios de composição, colocamos nossos corpos em relação ao espaço e aos outros corpos. Fugindo um pouco da busca por significado, fizemos brotar sentido a partir das relações de movimento e espaço. “A compreensão do que seja uma composição não se restringe ao ato de dispor cenicamente movimento, palavra, som, imagem, mas incide em um posicionamento ético, um ‘pôr-se com’, ou seja, posicionar-se com o outro: com+posição. Em sua etimologia (latim compositio), pressupõe modos de reunir, produzir, dispor, inventar, combinar, arranjar.” (MEYER, S. XAVIER, J., p. 261)*post 1 cena poetica 01

Ao dispor nossos corpos em determinado espaço em relação com este e com os outros atores, oferecemos a quem assiste um quadro gerador de sentidos, que mobiliza nestes a necessidade de também criar. Nesse sentido, compor em cena é trabalhar também e mais fortemente com a plateia, visto que a cena é mais aberta, com menos mediação representacional.

No jogo de arranjar a cena, éramos estimulados a atuar no concreto do espaço, na sua realidade física, estando abertos para os estímulos e um tanto mais responsivos do que pró-ativos. Mas como a própria Sandra alertava, não uma responsividade imediata e defensiva, mas que respira e permite o movimento. Ainda em jogo, a ideia era ir até o fim com o que acontecia, até que não fosse mais possível, então mudávamos o plano, mas ainda respondendo ao nosso entorno.

Falamos sobre o conceito de site-specific theatre, onde a cena é completamente dependente do lugar escolhido de ação. Atuar com o espaço dessa forma é ganhar mais um elemento de composição.

“Compor requer atenção para que não haja conversão, comunhão, apaziguamento estéril, unicidade de sentidos. Inventar requer rever nossas relações com as coisas, para que fiquem à disposição para virarem outras num dado plano de consistência.” (MEYER, S. p. 273) *

Viewpoints – todos já havíamos feito exercícios de viewpoints em outras oportunidades. Trata-se de uma ferramenta muito utilizada no teatro e também no Teatro Playback. Mas pudemos experimentar alguns exercícios que chamaram minha atenção para alguns pontos:

Corpos se relacionando no espaço através de ações simples comunicam muito.

Diferentes velocidades, andamentos e durações geram sentidos diferentes.

Estar nesse estado de jogo nos abre para outras formas de pensar a cena.

A topografia do espaço é também um elemento a se ter mais consideração!

Propor menos, escutar mais.

A repetição leva à diferença (repetindo chegamos em lugares de diferentes sentidos).

Hologramar – adorei essa expressão usada pela Sandra, se referindo a um tipo de “proto-ideia” que temos para a cena. No improviso, em que devemos agir com os estímulos presentes, não há espaço para ideias prontas e prévias. Mas hologramar é possível e é um exercício de imaginação que rápido se desfaz ou se concretiza no contato com o real.

post 3 cena poetica 01

Objetos – brincamos um pouco com objetos. Discutimos a ideia de manusear e não manipular. Utilizar o objeto na sua concretude, sua realidade física, seu peso, sua forma, sua cor, suas dimensões. Esquecer sua função e não animá-lo. Hierarquicamente colocá-lo ao lado do ator. Novamente promover a geração de sentidos, agindo em relação a esses objetos, considerando que eles, por si só, já são muita coisa.

* XAVIER, Jussara et al (org.) Tubo de ensaio: composição [Interseções + Intervenções]. Florianópolis : Instituto Meyer Filho, 2016.  

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s