Sobre o ofício de ensinar: Carta para Sandra Meyer.

 

Joinville, 26 de agosto de 2018. 

 Cara colega Sandra Meyer, 

 O ofício do saber ensinar é desafio, constante nos tempos atuais, em que, a todo custo, tentam impingir à educação tecnologias novidadeiras, cheias de promessas que substituem, ou quase, a presença física do Professor. Não recusando essas formas, mas colocando-as no seu devido lugar, venho refletir um pouco sobre o ato de ensinar, à luz da tua prática na oficina ministrada para a companhia Dionisos Teatro. Desafio de olhar diferente a nossa prática em Teatro Playback, e propor atividades que pudessem ampliar a capacidade expressiva e ao mesmo tempo contribuir para o refinamento da linguagem. Isto, sem perder o foco no fato de que esta forma de teatro possui algumas peculiaridades, principalmente na ideia de quê a centralidade não está calcada apenas em atuações sofisticadas, mas a serviço das histórias contadas e de seus narradores. 
Após alguns anos desenvolvendo e praticando o Teatro Playback, a Dionisos  sentiu necessidade de aprimorar essa prática, buscando outros caminhos estéticos para a sua atuação. 

 Seu trabalho generoso mostrou-se bastante eficaz para que possamos traçar esta meta com segurança. Estamos mergulhados na sala de ensaio, praticando e construindo novas formas de devolver, de maneira estética e ética, as histórias contadas pela plateia.  

Talvez o maior desafio seja no caminho da não representação. Não representar, mas acionar, nos colocou num lugar de desafio. Fora da zona de conforto. Como o Teatro Playback é um teatro feito em lugares nem sempre pensado para a atividade teatral, a prática de site-specific nos coloca numa abertura para a maior exploração nos lugares onde comumente praticamos o Playback, transformando e resignificando esses lugares. Certamente a questão espacial, topografia do lugar, os elementos como cor e formas nesses lugares afetarão de modo desafiador o nosso fazer teatral. Algum objeto ou arquitetura que poderiam ser empecilho, podem ser apropriados pela encenação. 
Somos gratos pela sua disposição de partilha do conhecimento. Registro aqui o patrocínio o Sistema Municipal de Desenvolvimento para Cultura – SIMDEC. O recurso no projeto nos oportuniza melhorarmos nossa prática para entregar para a comunidade um trabalho artístico de maior qualidade. 

 Um abraço, 

 Silvestre Ferreira 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s